domingo, 22 de novembro de 2020

Coluna Tradição e Cultura do Jornal A Semana de Alvorada (RS) - 20.11.20

 A casa onde nasceu Noel Guarany

A casa onde nasceu o missioneiro Noel Guarany e onde viveu com seus pais, encontra-se abandonada, praticamente em ruínas e gradativamente vai sendo tomada pelo matagal. Com esta situação, São Luiz Gonzaga vai perdendo uma importante referência cultural e turística, principalmente para os fãs de Noel Guarany.

Foi nesta rua, antes chamada Uruguaiana, que Noel Fabrício da Silva deu os seus primeiros passos, lá pelos idos de 1945/50. Depois, a Rua Uruguaiana teve seu nome alterado para Dinarte Vieira Marques no ano de 1972. Na realidade, poucas pessoas conhecem este local histórico, e este fato nos leva a pensar que a memória de Noel vai lentamente se apagando na cidade onde nasceu.

Afirma Vinicius Ribeiro em seu blog, que “Bossoroca recebeu Noel de braços abertos, acreditando e apoiando ele sempre!”. Este carinho recebido e consequentemente, a valorização de seu trabalho fez com que ele se auto intitulasse “o cantor da Bossoroca” e no final de sua existência, manifestasse o seu desejo de ser sepultado na Buena Terra Missioneira.

Foi um gesto de carinho pela mãe adotiva que o acolheu como se de suas próprias entranhas ele tivesse saído e lhe permitiu ser o excepcional cantor e guitarreiro que até hoje, é admirado e venerado por sua obra, sendo uma das poucas referências quando se fala na musicalidade missioneira.

Na terra que o acolheu, Noel ganhou um mausoléu, onde estão seus restos mortais. Um arrojado projeto arquitetônico, que com sua simbologia, mostra os principais elementos representativos da região missioneira e definem o estilo por ele adotado. Ganhou também uma imponente estátua que saúda os que chegam na Buena Terra. A fonte deste chasque é o Blog Bossoroca –  www.blogbossoroca.blogspot.com.

CTG Bento Gonçalves da Silva

O CTG Bento Gonçalves da Silva, fundado no dia 21 de novembro de 1992 te convida para participares no dia 21 de novembro, do jantar de aniversário. No cardápio, bufê de massas (alho e óleo, frango, bolonhesa e calabresa), saladas, arroz, feijão, molho branco e bolo de aniversário.

O jantar será servido no galpão, com a opção marmitex para quem quiser levar. Também teremos som mecânico e apresentações artísticas, tudo dentro das normas de segurança, de acordo com as autoridades sanitárias devido à pandemia do Covid. Contatos, informações e reservas (até o dia 20) com Aline pelo fone watts (51) 992.505.515 ou com Marilei pelo (51) 991.892.975. O CTG fica na Rua Viamão, 1249, no Jardim Esplanada.

CTG Sentinelas do Pago

Também no dia 21 de novembro, a partir das 21h, no CTG Sentinelas do Pago, teremos jantar campeiro com música ao vivo com o Grupo Charla Pampeana. No cardápio coxa e sobre coxa, arroz, feijão, maionese e saladas. Para participar, só por reservas e o importante é que a capacidade limitada do galpão é de 100 pessoas, dentro das normas de segurança das autoridades sanitárias devido à pandemia do Covid. Reservas com Patrão Alex pelo fone watts (51) 984.357.113 ou com a Fabiana pelo (51) 984.311.358. O CTG fica na Rua Porto Alegre, 216, no Bairro Salomé.

Em relação às normas sanitárias, o “semipresencial” vai acontecer nos dois eventos acima citados, desde que não tenhamos algum outro decreto do Município alterando para “somente o pague e leve”. 

Valdemar Engroff

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Coluna Tradição e Cultura do Jornal A Semana de Alvorada (RS) - 30.10.20

Chasque de Agradecimento da Subcoordenadoria

       "É com muita satisfação que viemos agradecer a todos os amigos que nos ajudaram na primeira cavalgada mirim. Nosso projeto é voltado somente para as crianças, onde mostramos valores e ensinamento em ajudar o próximo e compartilhar. Em um sábado de muito sol, com duas horas de cavalgada e nossos pequenos, mas gigantes na bravura, fizerem uma linda cavalgada e logo após ajudaram na distribuição de doces. Isso nos enche de orgulho porque temos a certeza que estamos no caminho certo com o Projeto Menotti Garibaldi, da Subcoordenadoria de Alvorada". É tempo de doar e de compartilhar.... doe e compartilhe. 

 A Subcoordenadoria de Alvorada também agradece o belo evento que se repete a cada ano, a Cavalgada Feminina, realizada no último domingo, a bela organização e a beleza de ver as crianças participando do evento, montadas nos cavalos. A Subcoordenadoria também agradece a presença e participação dos Piquetes de Viamão, Cachoeirinha e Porto Alegre, além dos CTGs e piquetes da nossa cidade.

Tivemos, como foi divulgado aqui na coluna, no dia 17 de outubro, a primeira cavalgada mirim e a sexta festa do dia da criança e Nossa Senhora Aparecida e no dia 25, a 6ª Cavalgada Feminina do Outubro Rosa.

Encontro Regional de Patrões

         A Primeira Região Tradicionalista do Rio Grande do Sul (1 RT/RS) realizará no dia 05 de novembro, às 20h, o quinto Encontro Regional de Patrões, sendo este o quarto encontro no sistema virtual. Na pauta: espaço para os candidatos à Eleição do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) 2021; palavras dos Departamentos; liberação de eventos campeiros, sociais, esportivos e ensaios; Lei Aldir Blanc; Cavalgada da Integração, 88ª Convenção Tradicionalista, 69º Congresso Tradicionalista Gaúcho; 25º Congresso Tradicionalista Regional da 1ª RT/RS; Eleições para Coordenadoria da 1ª RT; Palavra dos Subcoordenadores e Palavra dos Patrões. O link será disponibilizado trinta minutos antes nos grupos das Subcoordenadorias, na Plataforma Google Meet, link: https://meet.google.com/uaw-vphg-ftg. Mais informações com o Subcoordenador de Alvorada, Sr. Jair Martins pelo fone watts (51) 999.994.513.

CPF O Tempo e o Vento

         O Conjunto de Projeção Folclórica (CPF) O Tempo e o Vento vai realizar no dia 07 de novembro, das 14 às 17h, o “3º bolicho / brechó das pilchas”, com preços totalmente aceitáveis e acessíveis. Lá tu vais encontrar pilchas novas e seminovas, botas, sapatilhas, alpargatas, guaiacas, lenços, bombachas campeiras e tradicionais, chinelos campeiros e muito mais... Informações pelo fone watts (51) 989.495.001. O evento será no galpão da entidade, na Rua São Vicente, 233, no bairro Sumaré.

Costelão de aniversário no CTG Amaranto Pereira

         O CTG Amaranto Pereira, fundado por um abnegado grupo de tradicionalistas do bairro Jardim Algarve, em 04 de novembro de 1993, boleia a perna e te convida para o Costelão no sistema Pague & Leve, que terá como acompanhamento a mandioca (aipim), arroz e salada de maionese. O evento será realizado no dia 08 de novembro. Encomendas até o dia 05 de novembro. Retirada no galpão, na Rua Celso Lemes da Silva, 520, a partir das 12h. Contatos, encomendas e informações com o Patrão Adair Rocha pelo fone (51) 999.990.294.

 Valdemar Engroff

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Da epopeica Revolução à grave conjuntura

Créditos! https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_dos_Farrapos

Com pertinência - anualmente, em setembro - eventos celebram a Revolução Farroupilha, ressaltando a Terra e o Homem, através de fatos e atos. Também, ocasião de festejos pela "Semana Farroupilha" e a qual (em todos tempos), solenemente, tendo a Chama Crioula por simbolismo. Evocar a Revolução e os Farrapos é preito de honra e tributo de gratidão aos que bravamente pelearam ao longo de tormentosa década (20/09/1835 - 01/03/1845); em epopeica afirmação e presentes ideais de liberdade, igualdade e humanidade, e que restaram inseridos em brasão e originaram a divisa de nossa bandeira. 
 
Especificamente, a Semana Farroupilha se constitui em ímpar momento de civismo e cultura para transmitir e fixar - às sucessivas gerações - aspectos que concorreram à magnitude rio-grandense.
 
Na real, somos - graças ao Criador - um povo privilegiado, em virtude de inúmeras e conhecidas razões e extraordinária história. Ainda pelo amor à verdade, apego à liberdade, doação às justas causas, em agir com lealdade e muito mais... Enfim, pelo conquistado pelos antepassados 'ao Tempo e ao Vento' para assegurar a dimensão do Continente, "a ferro, fogo e sangue", afora a constância ao trabalho na consecução do progresso; em condão a unir corpos e mentes.
 
Daí, o máximo "orgulho em ser gaúcho de cepa". De onde, a excelsitude e o encanto que o torrão propicia estão evidenciados em obras de preclaros literatos e pesquisadores, como o significativo audiovisual Homenagem ao Rio Grande, do fotógrafo Leonid Straealiaev, com fundo de Querência Amada, cantada por Teixeirinha, seu autor.
 
Entretanto, um registro que não pode ser descurado: como constatável, o País em geral e o Estado em particular, estão - lamentavelmente - nos âmbitos econômico-sócio-cultural - a padecer situação grave e preocupante; a impor superação à ameaçadora conjuntura à ordem e à paz, por meio da urgente implementação de medidas eficazes e instituição de paradigma de Justiça Social. Para tal, mais que nunca, em contando com a vital energia e competência dos gaúchos de fibra, tendo como foco a vocação do Rio Grande para o desenvolvimento integral e voltar a deter a qualificação dentre os mais influentes sustentáculos da Pátria!
 
Fonte! Chasque (post) de Thiago Roberto Sarmento Leite (ex juiz do Pleno do TRE/RS e presidente da Associação dos Juristas Católicos do RS), publicado nas páginas do Jornal do Comércio de Porto Alegre (RS), na edição do dia 30 de setembro de 2020, no espaço "Opinião".